A GERIATRIA

Ansiedade

A ansiedade é uma resposta habitual do organismo a um agente estressor. Esse sentimento faz parte da reação das pessoas frente a um perigo ou ameaça. Por exemplo, quando se está diante de uma entrevista de emprego ou avaliação, é comum sentir o coração acelerar, a boca secar e os músculos tensionarem.

Algumas vezes, a ansiedade pode prejudicar sua qualidade de vida, causando maior dificuldade de concentração, irritabilidade, insônia, medo, preocupações excessivas e perda de interesse em atividades habituais. Além das alterações de humor, podem também ocorrer sintomas físicos, como taquicardia, palpitações, dor no peito, falta de ar, sudorese, tremor, alteração do hábito intestinal, cansaço, dores de cabeça e no corpo.

Nesses casos, pode estar havendo um transtorno de ansiedade, que deve ser avaliado pelo médico para a escolha da melhor abordagem e tratamento. Nem sempre é necessário uso de medicação, outras abordagens fazem parte das orientações, como prática de exercícios físicos, ajuste da rotina de sono, meditação e outras atividades de sua preferência.

Quando a medicação for uma das escolhas como aliada nesse processo, é preciso orientação detalhada a respeito da expectativa de melhora, possíveis efeitos colaterais e tempo previsto de uso. Existem muitos medicamentos disponíveis para tratamento da ansiedade e, especialmente na população idosa, serão preferidos aqueles com menos efeitos colaterais, maior tolerabilidade e menor risco de dependência associado.

O bom controle dos sintomas ansiosos promove grande impacto no bem-estar e está associado a melhor qualidade de vida nos idosos. Não deixe de procurar ajuda e se permita viver com mais vitalidade!

Dependendo do quadro, é necessário combater o estresse, recomendando atividades físicas e a prática regular de atividades relaxantes.

Se estiver procurando acompanhamento geriátrico em Campinas, agende uma consulta com a Dra. Daniela Gracioli.

Open chat
Tem alguma dúvida?